Fórmula 1 cancela GP da Austrália - Globofest

Notícias

sexta-feira, 13 de março de 2020

Fórmula 1 cancela GP da Austrália

F-1 anunciou o cancelamento do GP da Austrália, que abriria o Mundial de 2020 neste final de semana. A organização do campeonato vinha sendo pressionada a abortar a corrida depois que um membro da equipe McLaren teve um diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus.
Houve reuniões entre dirigentes durante boa parte da madrugada, em Melbourne, no circuito de Albert Park. Uma decisão era necessária porque havia duas sessões de treinos livres programadas para a sexta-feira (13) (o primeiro às 22h de quinta,12, no horário de Brasília).
A McLaren já havia avisado que não participaria dos eventos do final de semana, mas havia alguma insistência por parte dos dirigentes da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) em manter a agenda. Na manhã australiana, o cancelamento acabou sendo confirmado.
"Estou muito, muito surpreso que estejamos aqui. Vimos o [presidente dos Estados Unidos, Donald] Trump fechar as fronteiras, a NBA foi suspensa. E estamos aqui", disse o hexacampeão Lewis Hamilton na quinta. "O dinheiro é rei", acrescentou o britânico.
Ele não foi o único a expressar sua contrariedade em relação à continuidade da programação. A preocupação existia sobretudo por causa do número de pessoas que trabalham em proximidade física, no "paddock". No fim, apesar do impacto econômico, a FIA decidiu cancelar o GP da Austrália.
Ainda não estão claros os planos para a sequência da temporada. A segunda etapa do Mundial estava previamente agendada para o Bahrein, entre os dias 20 e 22 de março. Havia sido decidido, na semana passada, que essa etapa seria realizada sem presença de público no circuito.
A quarta etapa, na China, epicentro da pandemia, já tinha sido adiada. No calendário original, o GP chinês seria realizado entre 17 e 19 de abril, porém a FIA preferiu mudar os planos, sem anunciar uma nova data.

Sem comentários:

Publicar um comentário